Capa

SBD-RS Press Releases

Celulite não é doença e não tem cura, mas há meios de combatê-la

Avanços no tratamento da celulite permitem amenizar efeitos no corpo

09.07.2019  |  333 visualizações

Coloque a palavra “combate a celulite” no buscador da internet e aparecerão mais de um milhão de tópicos relacionados ao tema. Definitivamente, o tema desperta a atenção das mulheres que buscam o corpo bonito e tentam se livrar das indesejadas marcas no corpo. O ponto polêmico, hoje, é o quanto as mulheres devem aceitar ou enfrentar o problema.

Segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS (SBD-RS), Taciana Dal´Forno Dini, estudos de revisão que abordam o tratamento da celulite e da flacidez apresentam resultados inegáveis, mostrando que as mulheres precisam, sim, aceitar esta condição característica da pele feminina, mas, também, têm o direito de saber que existem opções de tratamentos seguras, eficazes e respaldadas pela literatura médica.

- Ao longo dos últimos 20 anos, a Dermatologia acompanhou um grande avanço no tratamento da celulite. O Brasil tem muito do que se orgulhar, pois tanto a técnica cirúrgica da Subcision, que trata eficazmente as lesões deprimidas da celulite, com resultados duradouros, quando a Escala de Gravidade de Celulite, a escala mais referida no mundo para estudos científicos desta condição, foram desenvolvidas por dermatologistas gaúchas. Ainda mais, algumas tecnologias estão sendo utilizadas no seu tratamento com resultados eficazes, com comprovação de estímulo à formação de colágeno e diminuição do tecido gorduroso – explica.

Um dos aspectos que sempre chama a atenção é a predominância da celulite entre as mulheres. Segundo a médica, esse fenômeno acontece porque as mulheres apresentam a camada de gordura, em geral, com lóbulos maiores do que os homens e estes lóbulos são divididos por septos fibrosos perpendiculares, que tracionam a pele para baixo, formando as irregularidades características da celulite. Além disso, as mulheres apresentam a derme mais delgada do que os homens, com menor quantidade de colágeno, conferindo menor sustentação.

- Tudo que vai fazer depositar mais gordura, ou seja, o início da ação dos hormônios na adolescência, por exemplo, vai provocar a celulite. Acontece especialmente nas nádegas e coxas.
Alimentação errada com excesso de açúcar e carboidratos e sedentarismo estão relacionados ao aumento do aparecimento da celulite. Por outro lado, tudo que ajuda a queimar gordura ajuda a combatê-la – completa Taciana

A médica reforça a importância da prática de atividades físcias que ajudam de duas maneiras: primeiro porque queimam gordura e, segundo, porque fortalecem a sustentação muscular abaixo da pele, melhorando o formato do corpo.

A dermatologista explica que os bioestimuladores injetáveis, quando utilizados para o tratamento da flacidez corporal, também podem melhorar secundariamente a celulite, pelo estímulo de colágeno que eles proporcionam.

Em relação ao uso de cremes, a médica explica que, de fato, eles não trazem tanto efeito uma vez que há uma grande dificuldade em atravessar a barreira cutânea e atuar na gordura do tecido subcutâneo.

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak

  • Presidente da SBD-RS, Taciana Dal´Forno Dini,
    (Divulgação SBD-RS)

  • Exercícios físicos são importantes (modelo Cris Lopes)
    (Marcelo Matusiak)

Leia também...

08.10.2019
Harmonia no rosto e beleza fazem crescer procura por procedimentos estéticos nos lábios

Procedimento é seguro, mas deve ser feito por profissionais habilitados

03.10.2019

Instalada Frente Parlamentar em Defesa dos Portadores de Psoríase e Artrite Psoriática

A psoríase é uma doença da pele inflamatória crônica imunomediada causada por fatores genéticos somados a desencadeantes ambientais, como infecções, estresse, agressões a pele ou medicamento

03.10.2019

Defesa da medicina e do paciente são pauta de encontro no CREMERS

Encontro teve como objetivo organizar ações conjuntas em nome da segurança dos pacientes

26.09.2019

Reunião no Ministério Público Estadual

Exercício ilegal da medicina foi pauta de encontro

Entre em contato