Capa

SPRS Press Releases

Avança na Assembleia andamento de projeto para proteger crianças do uso excessivo de telas

Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul fez a entrega de um abaixo-assinado pedindo apoio a projeto que estabelece normas para alertar ao risco dos equipamentos eletrônicos

14.11.2019  |  460 visualizações

Um abaixo-assinado foi entregue ao presidente do parlamento gaúcho com 1255 nomes a favor do tema. A iniciativa partiu da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) e contou com o apoio do deputado Pedro Pereira, autor da proposta

O presidente da Casa, Luís Augusto Lara (PTB), recebeu o material que pede apoio ao Projeto de Lei (440/2019) que estabelece a obrigatoriedade de etiqueta de advertência para o uso moderado de equipamentos com telas eletrônicas, como celulares, televisões e tablets, por crianças de até dez anos. A visita foi realizada na manhã de quarta-feira (13/11).

A expectativa do autor da proposta, deputado Pedro Pereira, é conseguir a aprovação ainda neste ano. A matéria, atualmente, está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), sob a relatoria da deputada Fran Somensi (Republicanos). Ela esteve presente no encontro e manifestou apoio ao PL. Após a aprovação na CCJ quanto aos aspectos constitucional, legal e jurídico, a matéria deve ir a Plenário sem passar por outras comissões.

A indicação nas embalagens será de “não recomendado para crianças de 0 a 2 anos” e de, “máximo, duas horas de exposição diárias até os 10 anos com a supervisão dos pais ou responsáveis”.

O desenvolvimento cerebral ocorre na fase inicial da vida. Há estudos nos quais ressonâncias magnéticas mostram áreas afetadas em razão do problema. Pereira destaca o fato de o projeto não ter o caráter de punitivo, mas o de servir como orientação.

- É uma maneira de educar e evitar que as nossas crianças tenham problemas sérios com de postura, coluna e depressão - comenta.

Um dos transtornos causados pela utilização inadequada dos produtos é a insônia ou a diminuição da qualidade do sono. Isso provoca transtornos como obesidade, alterações de humor (ansiedade e depressão), déficit de atenção, diminuição do rendimento escolar e até isolamento.

A presidente da SPRS, Cristina Helena Targa Ferreira, destaca que a formação máxima das crianças ocorre desde a concepção até os 2 anos. Por isso, a necessidade de se evitar o uso de equipamentos com telas quando pequenos.

- As doenças crônicas não-transmissíveis nos adultos como hipertensão, obesidade e problemas cardiovasculares são as que mais matam e o que se percebe é que a origem desses problemas está na infância. Os celulares e as telas são um dos problemas que afetam o desenvolvimento nesta fase inicial da vida - explica.

A vice-presidente da SPRS, Helena Müller, salienta o fato de, inclusive, o assunto ter se tornado uma preocupação dos fabricantes desses produtos. As companhias têm elaborado estudos sobre o tema. A médica ressalta, ainda, que o mau uso também tem caráter social, pois prejudica a interação entre as crianças, pais e outros familiares, algo extremamente saudável para o desenvolvimento delas.

Também participaram da entrega profissionais da Agência Paim, apoiadora da proposta e responsável pela produção de todo o material de divulgação. Estiveram presentes Carolina Weber, Letícia Menger, Lucas Alcorta e Mariana Piano.

Texto: Rodrigo Borba
Coordenação: Marcelo Matusiak

  • Visita na Assembleia Legislativa
    (Rodrigo Borba)

  • Entrega formal do documento
    (Rodrigo Borba)

  • Preocupação com a saúde das crianças
    (Rodrigo Borba)

Leia também...

03.07.2020

Alterações no Código de Trânsito Brasileiro não contemplaram medidas de proteção para crianças

Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) alerta que itens importantes ficaram de fora das mudanças aprovadas pela Câmara dos Deputados

15.06.2020

Pais devem fazer uma interpretação equilibrada e não midiática sobre a pandemia

Diálogo com as crianças e adolescentes é fundamental para estabelecer os cuidados necessários na prevenção da pandemia, sem que isso afete a saúde mental de todos

08.06.2020

Nas UTIs Neonatais e maternidades, visitas restritas e cuidados extremos

COVID-19 mudou a rotina dos nascimentos de bebês, tanto para os nascidos a termo como para os prematuros

04.06.2020

6 de Junho é Dia Nacional do Teste do Pezinho

Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) reforça a importância da manutenção dos testes, mesmo no cenário atual, pela relevância dos dados que os exames podem apontar

Entre em contato