Capa

SPRS Press Releases

Verão exige cuidado dobrado com hidratação de bebês e crianças

Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) recomenda cuidado especial nessa época do ano com a ingestão de líquidos

13.01.2020  |  432 visualizações

A água é essencial para o funcionamento do corpo, em qualquer época do ano, mas no verão esse cuidado é ainda mais importante. O sol convida as crianças para atividades intensas na rua e o suor corporal, naturalmente, aumenta exigindo mais água para regular a temperatura corporal.

Uma recomendação é estimular que as crianças tenham sempre a sua própria garrafinha de água, pois assim fica mais fácil o controle por parte dos pais. A gastroenterologista pediátrica e 2º Vice-Presidente da SPRS, Cristina Helena Targa Ferreira, destaca que a quantidade ideal varia de acordo com a estação do ano, idade, atividade física e alimentação da criança.

- Refrigerantes, sucos, achocolatados, bebidas lácteas, tudo isso pode e deve ser trocado pela água, muito mais benéfica e barata. Muitas vezes as mamães não oferecem água para seus filhos, ignorando a importância da hidratação diária das crianças – alerta.

O bebê que é amamentado não necessita de água, chá ou suco. O leite materno oferece ao bebê até os seis meses de idade quantidade de água suficiente para sua hidratação.Por isso, nessa etapa da amamentação, quem precisa de muita água para garantir quantidade de nutrientes suficiente para o leite materno é a mamãe.

Da mesma maneira, o bebê que toma fórmula também não necessita água adicional, pois já ingere a água necessária para seu organismo. Para os bebês alimentados com fórmulas, que já passaram dos seis meses e que estão se alimentando de outros alimentos, a oferta de água é extremamente necessária para hidratá-los.

A médica lembra, ainda, que a as crianças precisam mais de água do que um adulto, pois são mais suscetíveis ao estresse por calor já que possuem pouca massa corporal e com isso absorvem mais calor. Nos dias quentes de verão, mais água deve ser oferecida, pois se perde mais pelo suor. Se a crianca apresentar uma diarreia ou qualquer doença febril, que perca água, essa oferta deve ser maior ainda.

Recomendações da Sociedade Brasileira de Pediatria

0 a 6 meses: 700 ml (bebês que tomam leite artificial)
7 a 12 meses: 800 ml
1 a 3 anos: 1,3 litros
4 a 8 anos: 1,7 litros
9 a 13 anos: 2,4 litros
14 a 18 anos: 3,3 litros

Redação: Marcelo Matusiak
Coordenação: Marcelo Matusiak

 

  • Hidratação
    (Marcelo Matusiak)

  • Água é fundamental para saúde e bem estar
    (Marcelo Matusiak)

Leia também...

21.01.2020

Grupo de trabalho debate uso excessivo de telas na infância

Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS) está representada no grupo criado na metade do ano passado

17.01.2020

Atenção com as crianças na água deve ser permanente

Medidas preventivas com crianças e adolescentes nunca são demais

08.01.2020

Novos desafios para pediatras gaúchos

Diretoria eleita da Sociedade de Pediatria para o próximo biênio foca na qualificação profissional e fortalecimento da classe profissional

19.12.2019

Aprovado projeto que prevê advertência sobre o uso de telas eletrônicas por crianças

Medida pretende orientar os consumidores sobre os riscos que o uso excessivo de celulares, tablets e eletrônicos em geral podem causar

Entre em contato