Capa

Asbrav - Revista Revista ASBRAV Digital

Eficiência energética pode reduzir pela metade custo da Dinamarca para atingir meta de 2030

Notas e Lançamentos

23.03.2020  |  17 visualizações

Para que a Dinamarca programe a transição verde mais rapidamente e da forma mais econômica possível, é necessário tanto investimento direcionado em soluções de eficiência energética quanto em acoplamento setorial e energia renovável. Essa é a conclusão da EA Energy Analyses com base em uma nova análise, que sugere que soluções energeticamente eficientes podem economizar para a sociedade um custo total de cerca de 1,9 bilhão de euros até 2030.

A EA Energy Analyses conclui que o preço para a Dinamarca alcançar uma redução de 66% nas emissões de CO2 até 2030 resultará em um investimento adicional de cerca de 2,15 bilhões de euros, além das atividades e investimentos acordados como parte do Acordo de Energia de 2018. A análise também mostra, no entanto, que esse custo aumentará para cerca de 4 bilhões de euros caso nenhum investimento seja realizado em iniciativas para reduzir o consumo de energia.

“Ainda há um grande potencial na Dinamarca para a economia de energia, inclusive no aquecimento de edifícios e na produção industrial. A energia mais barata e mais limpa é aquela que não usamos, e é por isso que a transição para um consumo de energia sustentável começa com investimentos em eficiência energética. Como destaca a EA Energy Analyses, a sociedade pode economizar muito dinheiro priorizando os investimentos em eficiência energética”, comenta Kim Fausing, CEO da Danfoss.

O grande potencial de economia socioeconômica dos investimentos em eficiência energética deve-se a uma necessidade muito menor de investir na expansão da rede elétrica ou no armazenamento de energia, bem como nos custos mais baixos de combustível e energia. O menor consumo de energia em um único local libera energia para o uso no acoplamento setorial e na tecnologia ”Power-to-X”, necessária para atingir a meta da transição verde.

“A tecnologia e as soluções para aproveitar o potencial em eficiência energética já existem. É por isso que é tão importante que os investimentos em energia eólica e solar andem de mãos dadas com investimentos em eficiência energética e acoplamento setorial. Faz sentido tanto para o clima quanto cenário socioeconômico. Ao priorizar as três áreas, podemos alcançar a ambiciosa meta política e, ao mesmo tempo, garantir que ela ocorra da maneira mais econômica possível, o que nos permite reduzir os custos da transição verde, além de liberar recursos para outras prioridades políticas”, acrescenta Fausing.


Redação: Assessoria de Comunicação Danfoss

Edição e Coordenação: Marcelo Matusiak

  • Kim Fausing, CEO da Danfoss
    (Divulgação)

Leia também...

25.03.2020

Renovação do ar é fundamental para combate ao coronavírus

Entrevista: Diretor técnico da ASBRAV, engenheiro, Ricardo Albert

24.03.2020

Danfoss lança solução de controle ADAP-KOOL®

Notas e Lançamentos

20.03.2020

Avaliação da distribuição de ar e temperatura em uma câmara fria

Revista ASBRAV - Artigo Técnico

19.03.2020

Purificadores de ar com tecnologia PHI a preços ainda mais acessíveis

Notas e Lançamentos

Entre em contato