Capa

AMRIGS Press Releases

Reflexões oportunas

Artigo de Opinião: Médico pneumologista e mentor do Projeto Fumo Zero da AMRIGS, Luiz Carlos Corrêa da Silva

27.04.2020  |  285 visualizações

Gostaria de enviar para algumas pessoas amigas mensagens de conforto, paz e alegria, tentando me redimir da minha incapacidade de ajudar mais. Não me perdoaria se deixasse de enviar para você. Espero que me perdoe por enviar. Desculpe pensar que lhe interessaria. Não que eu pense por você. Mas navegar é preciso!

Me conforta saber que muitos se preocupam com este problema, até aqui sem solução efetiva. Acredito que estejamos no caminho e, mesmo que não se consiga eliminá-lo, pelo menos que se reduza o suficiente para voltarmos aos problemas de sempre.

Vejo uma notícia recente de que uma rede de hospitais privados de Manaus estaria usando método eficaz e que o resto do mundo estaria errado. O cidadão que apresenta parece ter reinventado a roda. Há poucos dias, um “doutor X da Amazônia” disse ter a solução para a COVID-19: “o plasma”, um desconhecido. Muitos concluíram que Cloroquina + Azitromicina é o melhor tratamento. Salvador de vidas! Muita ênfase de que serão indispensáveis muitíssimos leitos de UTI e incontáveis respiradores, ou o mundo vai acabar. Afirma-se que isolamento social é o melhor caminho. Mas ninguém sabe dizer por quanto tempo. Outros enfaticamente são contra tudo e todos. Talvez, como sempre foram.

Parece que esta pandemia transtornou e exacerbou ideologias, carreiras políticas, crenças, princípios, valores, e outros atributos, alguns de significado discutível. E nosso povo fica girando a cabeça para lá e para cá, atordoado, desconfiado e, como sempre, carregado por grandes emoções e corporações.

Estamos revisitando a estorinha do elefante e os cegos. Lembram? Cada um tocava numa parte e achava que ele era “aquilo”. A diferença é que os cegos eram do bem.

Precisaríamos construir uma grande rede de inteligência com base científica e que se mantivesse isenta de interesses contrários aos coletivos. Difícil, mas não impossível. Ou vamos ficar que nem cegos ao redor do elefante, ou cães a rodar em círculos tentando morder o próprio rabo? Será que ainda não aprendemos o suficiente para resolver problemas que não deveriam mais existir? Precisamos nos revisar, pois nossa fragilidade nos acusa de negligenciar o que já deveria ter ficado para trás.

Artigo de Opinião: Médico pneumologista e mentor do Projeto Fumo Zero da AMRIGS, Luiz Carlos Corrêa da Silva.

  • Médico pneumologista e mentor do Projeto Fumo Zero da AMRIGS, Luiz Carlos Corrêa
    (Divulgação)

Leia também...

01.06.2020

CEHM-RS e Sociedades de Especialidades posicionam-se contra redução de honorários na telemedicina

Objetivo é enviar carta com o posicionamento para as operadoras de saúde

01.06.2020

Webinar reúne especialistas do Brasil e Uruguai para debater lições aprendidas com a COVID-19

AMRIGS estará representada pelo seu presidente Alfredo Floro Cantalice Neto

27.05.2020

AMRIGS publica nota técnico-científica sobre medicações para pacientes com diagnóstico da COVID-19

Nota técnico-científica da Associação Médica do Rio Grande do Sul (nt 01/2020 amrigs) sobre a nota informativa nº 9/2020-se/gab/se/ms, que dispõe sobre "orientações para manuseio medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da covid-19" publicada pelo Ministério da Saúde em 20 de maio de 2020

25.05.2020

Palestra online debate a telemedicina durante a pandemia de coronavírus

Evento é uma iniciativa do Departamento Universitário da Associação Médica do Rio Grande do Sul (DU AMRIGS)

Entre em contato