Capa

AMRIGS Press Releases

Ficar em casa é uma ótima chance para eliminar os focos do mosquito da dengue

População precisa manter cuidados de prevenção

06.05.2020  |  321 visualizações

Apesar de ser uma preocupação muito mais silenciosa do que a atual pandemia de COVID-19, a prevenção contra a dengue é algo que não pode, de modo algum, ser deixada de lado. A Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) chama a atenção para que a população aproveite esse período de confinamento para reforçar todos os cuidados necessários para eliminação dos focos de proliferação do mosquito. O dado mais recente mostrou que os casos de dengue mais do que dobraram entre 29 de dezembro de 2019 (início do calendário epidemiológico) e 21 de março de 2020, em comparação com igual intervalo do ano passado. O Rio Grande do Sul tem 410 casos da doença, sendo 340 autóctones, ou seja, contraídos na cidade onde a pessoa reside. Setenta são importados e outros 479 casos foram notificados e estão sob investigação.

“Como todos sabem, o mosquito precisa de água parada e o isolamento social que estamos vivendo é uma oportunidade para revisar tudo aquilo que já foi amplamente divulgado como não deixar reservatórios de água abertos, eliminar entulhos, retirar vasos debaixo de plantas e virar as garrafas para baixo, a fim de evitar o acúmulo de água. Devemos lembrar que, se estamos tão preocupados com o coronavírus, é para que não aconteça uma saturação da capacidade instalada dos serviços médicos e outras doenças, como a dengue, podem também acarretar no aumento da ocupação de leitos”, alertou o médico de Família e Comunidade, João Henrique Kolling.

O especialista lembra que o inverno tem sido um fator de proteção para os estados do Sul. Com o frio, a mobilização do vetor diminui e reduz a eclosão de larvas. Ao mesmo tempo, a queda nas temperaturas, que é um fator de preocupação para o coronavírus, funciona no sentido contrário para dengue.

Outro papel importante como cidadão é a notificação a ser feita sempre que houver uma localização de um possível foco transmissor. A prefeitura de Porto Alegre dispõe da página e aplicativo para isso http://ondeestaoaedes.com.br/

Redação: Marcelo Matusiak

Coordenação: Marcelo Matusiak

  • Mosquito
    (Freepik)

  • Focos em Porto Alegre
    (Prefeitura de Porto Alegre)

Leia também...

01.06.2020

CEHM-RS e Sociedades de Especialidades posicionam-se contra redução de honorários na telemedicina

Objetivo é enviar carta com o posicionamento para as operadoras de saúde

01.06.2020

Webinar reúne especialistas do Brasil e Uruguai para debater lições aprendidas com a COVID-19

AMRIGS estará representada pelo seu presidente Alfredo Floro Cantalice Neto

27.05.2020

AMRIGS publica nota técnico-científica sobre medicações para pacientes com diagnóstico da COVID-19

Nota técnico-científica da Associação Médica do Rio Grande do Sul (nt 01/2020 amrigs) sobre a nota informativa nº 9/2020-se/gab/se/ms, que dispõe sobre "orientações para manuseio medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da covid-19" publicada pelo Ministério da Saúde em 20 de maio de 2020

25.05.2020

Palestra online debate a telemedicina durante a pandemia de coronavírus

Evento é uma iniciativa do Departamento Universitário da Associação Médica do Rio Grande do Sul (DU AMRIGS)

Entre em contato