Capa

SPRS Press Releases

Tratamentos e inovações no diagnóstico de doenças são debatidos por pediatras em Congresso Virtual

XII Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria foi promovido de forma online pela Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul

19.09.2020  |  719 visualizações

O segundo dia do XII Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria iniciou tratando da Membrana do Glóbulo de Gordura do Leite, seus compostos bioativos e a relevância no Neurodesenvolvimento. O assunto foi apresentado pela nutróloga Fernanda Luisa Ceragioli Oliveira. A especialista lembrou que o Glóbulo de Gordura do Leite é rico em lipídios que auxiliam no sistema imunológico, desenvolvimento do sistema nervoso central, proteção de patógenos e outras funções.

Atualizações sobre otites de repetições, como controvérsias e seu contexto atual foi o tema seguinte com o painel comandado por José Faibes Lubianca Neto, em conjunto com Maria Beatriz Rotta Pereira e Claudia Schweiger.

“Os fatores de riscos mais importantes são aqueles que podemos intervir, como por exemplo a creche, o convívio das crianças e a troca de objetos contaminados por parte dos pequenos. O que pode ser feito é evitar o uso de chupeta, por mais que eu veja cada vez menos, aquelas que vão a creches e usam bicos tem um risco maior de transmissão. Também cuidar sobre locais com grande concentração de crianças e até esperar um momento que a criança tenha um sistema imunológico mais consistente”, explica Maria Beatriz.

Claudia Schwiger complementou apontando que estudos apresentam a eficácia dessas medidas e indicou ideias como higienização e controle mais rígido na entrada de criança que manifesta sintomas de riscos como alternativas na redução de casos. A mesa também chamou atenção para a queda significativa de casos de otites médias durante a pandemia de coronavírus.

Outro tema presente foi a possibilidade de modular a imunidade na infância, elucidando o que de fato é confirmado e os mitos da temática. A aula foi mediada pela alergista e imunologista, Helena Fleck Velasco, com a participação de Renan Augusto Pereira e Bruno Acatauassú Paes Barreto.

“Falar em melhorar o sistema imunológico, tratando-se de crianças, não é o melhor termo. O ideal é abordar um desenvolvimento equilibrado, analisando fatores genéticos que são relevantes para identificação de doenças, mas também características sociais como dietas ricas em nutrientes, assim como condições socioeconômicos. O equilíbrio é a palavra-chave pois o desbalanceamento do sistema imunológico consiste em um fator principal na constatação de doenças”, definiu Barreto.

Um exemplo prático foi apresentado por Pereira ao responder sobre o aumento da imunidade pelo contato com o ambiente.

“Temos dois grandes sistemas. O TH1 e o TH2, sendo o primeiro responsável por uma resposta contra infecções e o segundo em relação a alergias. Se houver um desbalanço desses sistemas, haverá a aparição de algumas doenças”, conclui.

Probióticos

Os benefícios dos probióticos no equilíbrio da microbiota intestinal e em infecções intestinais foi o tema apresentado por Marcello Creado Pedreira no Simpósio Satélite Sanofi.

“Existem cerca de 100 trilhões de bactérias patogênicas e não patogênicas vivendo em nossos corpos, um número bem superior ao de células, que são 10 trilhões. As ações dessas bactérias na microbiota intestinal são importantes para manutenção na integridade da parede intestinal, produção de muco pelas células intestinais e reforço da impermeabilidade da parede. Outros benefícios são a produção de ácidos graxos e vitaminas, como vitaminas K e do complexo B. Além disso, há um ganho no desenvolvimento do sistema imunológico intestinal, com o desenvolvimento em ação direta contra bactérias patogênicas e o estímulo do sistema GALT”, esclareceu.

Alta do alojamento conjunto

O terceiro painel do dia deu visibilidade ao debate sobre alta do alojamento conjunto, dando recomendações sobre a condução do processo. O tema foi apresentado por Leandro Meirelles Nunes, junto com Silvana Salgado Nader e Maurício Obal Colvero.

“Existem aspectos fundamentais para analisar antes da alta como revisar sinais vitais, temperatura, perda de peso, se o bebê já evacuou, diurese, observar um aleitamento materno completo e aplicando as correções necessárias, revisão do freio lingual, verificar a carteira do pré-natal da mãe para conferir a sorologia. entre outros. É importante que cada profissional realize seus protocolos com uma conexão direta com a atenção básica, que é quem vai seguir acompanhando o desenvolvimento. Também é necessário avaliar a família em aspectos sociais e psicológicos, em conjunto com serviço social e psicologia, no intuito de resolver aspectos para seguir no pós-alta”, detalha Silvana.

Colvero indica, ao menos, 48 horas como período necessário até dar a alta do alojamento conjunto, tratando-se de recém-nascidos saudáveis devido a diversas doenças neonatais que costumam aparecer após 24 ou 48 horas de vida. Ele ressalta que isso é uma recomendação apenas para bebês saudáveis, sendo necessário olhar de forma individualizada o recém-nascido prematuro ou com condições específicas.

Corticoterapia tópica

A corticoterapia tópica foi debatida no painel apresentado pelo pediatra Silvio Baptista. A palestra explorou a experiência da dermatologista Kerstin Taniguchi Abagge e da otorrino Rita Carolina Pozzer Krumenauer para entender os mitos relacionados ao uso de corticoides, como a noção equivocada de que a dose inicial é sempre mínima, além de detalhar as particularidades de acordo com a área de atuação,.

“Se é uma dermatite mais crônica é preciso iniciar com uma potência média e depois ir reduzindo conforme evolui o tratamento. A ideia é sempre individualizar o tratamento de acordo com o paciente”, ressalta Kerstin.

No caso da otorrinolaringologia, a diferença está na especificação do medicamento utilizado.

“A escolha não é determinada levando em consideração a potência, e sim a ação que será obtida através do uso. A carga inicial deve ser a recomendada para cada droga, não necessariamente significa em um início com uma dosagem mínima”, explica.

Atrofia Muscular Espinhal

A importância do diagnóstico precoce de Atrofia Muscular Espinhal em crianças é o tema do Simpósio Satélite Biogen. O tema foi apresentado por Michele Becker que enfatizou a necessidade de perceber sinais no caso de AME em seus diferentes tipos.

“Nos casos do Tipo 1, que costuma aparecer antes dos seis meses, os primeiros sintomas são hipotonia e é necessário ligar o alerta em caso de respiração paradoxal, tórax em sino, movimentação menor das pernas e fasciculações na língua. Nos casos de tipo 2, com manifestação entre 7 e 18 meses, é possível perceber que a criança tem dificuldade de adquirir posição em pé. No caso do tipo 3, os sintomas são deambulação instável e quedas frequentes, iniciando após 18 meses”, alertou.

Autismo

Os fatos e mitos no tratamento do Autismo foram o tema do quinto painel do segundo dia do XII Congresso Gaúcho de Pediatria. O debate teve Ricardo Halpern como mediador, com a participação de Liubiana Arantes de Araújo e Rudimar dos Santos Riesgo, elucidando diferentes factoides relacionados à doença.

“Um dos mitos é que a doença é decorrente apenas de um único gene. Ainda não temos um exame laboratorial que dê o diagnóstico, por mais que sejam notáveis os avanços das pesquisas e estudos relacionados ao tema. A história da vacina é estranha e não há mais dúvida que não tem nenhuma ligação com o autismo. Também é um mito pensar que a criança não vai ter uma recuperação e melhora na criança, isso é algo que pode ser trabalhado a partir de um diagnóstico precoce e o acompanhamento junto à família”, esclareceu Riesgo.

Outro tópico em evidência foi a impressão equivocada de um aumento de ocorrências de autismo, quando na verdade há uma maior prevalência, devido à consciência e o aumento de disseminação do conhecimento sobre o tema.

Tuberculose

No Brasil, em 2019, foram registrados 73.864 mil casos novos de Tuberculose. Apesar de ter cura, o abandono do tratamento é o principal motivo para a tuberculose ainda continuar fazendo vítimas fatais. O tema foi abordado em painel no início da tarde deste sábado (19/09) com a moderação de Leonardo Araújo Pinto e participação de Marcelo Comerlato Scotta e Clemax Couto Sant´Anna.

Vacinas

O tema das vacinas, também integrou a programação. Com moderação de Benjamin Roitman, os especialistas Juarez Cunha e Ricardo Becker Feijó discorrerarm sobre o calendário ideal de imunizações e por que algumas pessoas não acreditam alertando para a gravidade de fatos como os movimentos anti-vacinas criados em diversas partes do mundo.

Homenagem

O Congresso Gaúcho de Atualização em Pediatria prestou uma homenagem especial ao ex-presidente, pediatra que foi mestre de muitos profissionais na especialidade, Paulo Bersch, falecido em 9 de agosto. Foi presidente da Sociedade de Pediatria do RS por dois mandatos (1975 -1978). Os familiares receberam uma placa das mãos do atual presidente da SPRS, Sérgio Amantéa e da profa Tania Rohde Maia, atual chefe do departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina da UFCSPA, onde atuou por anos como professor.


Redação: Marcelo Matusiak e Giovanni Andrade

Coordenação: Marcelo Matusiak

  • Presidente da SPRS, Sérgio Amantéa
    (Reprodução de imagem)

  • Homenagem a Paulo Bersch, falecido em 9 de agosto.
    (Reprodução de imagem)

  • Importância do diagnóstico precoce de Atrofia Muscular Espinhal em crianças
    (Reprodução de imagem)

  • Ffatos e mitos no tratamento do Autismo
    (Reprodução de imagem)

  • Tuberculose
    (Reprodução de imagem)

  • corticoterapia tópica foi debatida em painel no Congresso
    (Reprodução de imagem)

  • Alta do alojamento conjunto
    (Reprodução de imagem)

  • Alta do alojamento conjunto
    (Reprodução de imagem)

  • Probioticos
    (Reprodução de imagem)

  • Imunidade na infância
    (Reprodução de Imagem)

  • Atualizações sobre otites de repetições
    (Reprodução de imagem)

  • Importância dos compostos bioativos da Membrana do Glóbulo de Gordura do Leite
    (Reprodução de imagem)

Leia também...

31.03.2021

O Impacto do isolamento para crianças com Transtornos de Espectro Autista

Sociedade de Pediatria RS alerta para a importância do Dia Mundial de Conscientização Sobre o Autismo

12.03.2021

Telas e crianças: uma necessidade atual mas que exige cuidado

Sociedade de Pediatria alerta sobre uso frequente de aparelhos eletrônicos e sugere pausas durante as aulas

09.03.2021

Nota Oficial - Sociedade de Pediatria do RS - Fechamento das escolas

-

10.02.2021

ONG Doutorzinhos amplia atendimentos online

Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul destaca importância do projeto

Entre em contato