Capa

SBD-RS Press Releases

Campanha fortalece importância da informação e educação em saúde para a prevenção do câncer de pele

Iniciativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia será feita de forma digital e aplicada no Rio Grande do Sul pela seccional RS (SBD-RS)

04.12.2020  |  415 visualizações

A ação que completa sete anos em 2020 será feita exclusivamente no formato digital e em todos os canais de comunicação da SBD, começou no dia 1 de dezembro. O tema escolhido enfatiza que câncer da pele é coisa séria e que a conscientização deve começar na infância.

Mais um #DezembroLaranja, campanha do câncer de pele, se aproxima. Este ano, crianças e adolescentes são porta-vozes para abordar o tema de forma didática e descomplicada, mostrando a importância de não subestimar a doença e de levar em consideração medidas de fotoproteção desde a infância. Para liderar e colorir o Brasil e o mundo de #DezembroLaranja, a campanha desse ano tem como embaixadores os irmãos e influenciadores digitais Maria Clara e JP (IG:https://bit.ly/33l2SiC/YT:https://bit.ly/3l8Xk0B), líderes de audiência no YouTube infantil do Brasil. Com 23 milhões de inscritos no canal, a dupla embarcou na campanha do #CancerdePele junto com a SBD para convidar toda a criançada, os adolescentes e os adultos a conscientizarem suas famílias, amigos e seguidores das redes sociais sobre os riscos da doença, como preveni-la, fatores de risco e tratamentos disponíveis.

O diagnóstico precoce pode permitir o tratamento de forma eficaz e proporcionar melhor qualidade de vida ao paciente. Com os slogans “Câncer de pele é coisa séria!”, “Um pequeno sinal pode ser câncer de pele!”, “Uma ferida pode ser câncer de pele!” e “Uma mancha pode ser câncer de pele!”, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) ajudará a chamar a atenção para a gravidade da doença, que pode acometer qualquer região do corpo, inclusive a palma das mãos, planta dos pés, unhas, genitais e couro cabeludo.

Cenário Atual

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA),em 2020 os números de câncer de pele no Brasil são preocupantes. A doença corresponde a 27% de todos os tumores malignos no país, sendo os carcinomas basocelular e espinocelular (não melanoma) responsáveis por 177 mil novos casos da doença por ano. Já o câncer de pele melanoma tem 8,4 mil casos novos anualmente.

A campanha de 2020 destaca ainda que os hábitos de exposição solar na infância são capazes de influenciar tanto no envelhecimento quanto no desenvolvimento do câncer de pele. Por isso, é importante que os pequenos tenham conhecimento, desde cedo, da necessidade de cuidar da pele a partir de hábitos de fotoproteção, que incluem usar de óculos de sol e blusas com proteção UV, bonés ou chapéus, preferir a sombra, evitar a exposição solar entre 9h e 15h e utilizar filtro solar com FPS igual ou superior a 30, reaplicando a cada duas horas ou sempre que houver contato com a água. A exposição solar exagerada e desprotegida ao longo da vida, além dos episódios de queimadura solar, são os principais fatores de risco do câncer de pele.

É preciso prestar a atenção em pintas que crescem, manchas que aumentam, sinais que se modificam ou feridas que não cicatrizam pois podem revelar o câncer de pele.

Redação e coordenação: Marcelo Matusiak

  • Dezembro Laranja
    (SBD)

Leia também...

14.01.2021

Médicos alertam para cuidados com as doenças de pele no verão

Combinação entre sol, areia, praia, piscina e excesso de suor elevam o risco de algumas doenças da pele

23.12.2020

Queda no volume de diagnósticos de câncer de pele preocupa médicos dermatologistas

Sociedade Brasileira de Dermatologia - Secção RS (SBD-RS) chama a atenção para que os cuidados sejam mantidos mesmo diante do cenário atual

14.12.2020

Prédio da AMRIGS recebe iluminação especial para o Dezembro Laranja

Objetivo é conscientizar a população da importância dos cuidados com a pele

30.11.2020

Estamos mais envelhecidos na pandemia?

Pacientes relatam sinais aos médicos dermatologistas oriundos do cenário provocado pela pandemia do coronavírus

Entre em contato