Capa

AMRIGS Press Releases

Em evento na AMRIGS, clínicas recebem certificação por medidas de prevenção da Hepatite C

Hepatite C é uma doença com possível cura e chance de recuperação bem expressiva entre os pacientes. Porém, é fundamental que as ações de prevenção sejam observadas com cuidado

29.07.2021  |  341 visualizações

O objetivo é incentivar, através da conscientização, para importância da eliminação do vírus nas unidades gaúchas de diálise. O evento foi promovido pela Sociedade Gaúcha de Nefrologia (SGN) em parceria com a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) na noite de quarta-feira (28/07) e realizado de forma presencial com presença restrita de participantes no auditório da AMRIGS, seguindo todos os cuidados sanitários da pandemia. Foram nove primeiras clínicas de diálise que se tornaram livres de Hepatite C e receberam certificados de reconhecimento da Sociedade Gaúcha de Nefrologia. Outras clínicas gaúchas com forte engajamento, também foram reconhecidas em eventos posteriores.

“A Organização Mundial da Saúde definiu como prioridade o combate ao HCV para eliminar a doença até 2030. Para isso, é importante focar em grupos populacionais mais atingidos, entre os quais estão os pacientes em diálise. Para que seja possível, é fundamental que as clínicas estejam plenamente engajadas na causa”, afirmou o presidente da Sociedade Gaúcha de Nefrologia, Dirceu Reis da Silva.

O presidente da AMRIGS, Gerson Junqueira Jr. enalteceu a iniciativa.

"Quando assumimos a AMRIGS, uma de nossas plataformas era retomar de forma firme, eventos e atividades da ciência médica dentro de nossa casa. A parceria com todas as sociedades de especialidades médicas é fundamental para isso", disse.

Ao todo são 69 clínicas no estado do Rio Grande do Sul que tratam atualmente 6.991 pacientes em diálise. O quadro preocupa porque, historicamente, dados clínicos mostram que o paciente em diálise tem maior risco de contaminação da hepatite C. O impacto do vírus no fígado é considerado em escalas diferentes podendo evoluir do fígado normal para hepatite crônica, cirrose e câncer de fígado.

A cura do vírus evoluiu de forma significativa ao longo dos últimos anos. No passado, a medicação usada era o Interferon e Ribavirina, obtendo chance de cura que variava de 50% a 60%. Na atualidade, a medicação é feita através de antivirais de ação direta com chance de cura alternando entre 95% e 100%.

Um dos desafios é sensibilizar os médicos nefrologistas a integrar as unidades de diálise aos fluxos do SUS para diagnóstico e tratamento. Os médicos nefrologistas podem solicitar aos pacientes o exame de PCR através da rede SUS. Além disso, também é importante encontrar formas alternativas de encontrar os pacientes que têm o vírus.

Também prestigiaram o encontro o secretário municipal da Saúde, Mauro Sparta e a coordenadora da seção de IST/AIDS e Hepatites Virais, Ana Lucia Pecis Baggio.

Hepatite C

A Hepatite C atinge globalmente 71 milhões de pessoas, causando a morte de 400 mil pessoas a cada ano. No Brasil, estima-se 0,7% de portadores da doença, sendo mais atingidas as regiões Sul e Sudeste. Ainda que decrescente, a Hepatite C atinge parcela significativa de pacientes em diálise. O Rio Grande do Sul tem, por exemplo, 7.000 pacientes em diálise crônica, e 6,5% deles têm sorologia positiva para Hepatite C. São em torno de 450 indivíduos, atendidos em 68 clínicas de diálise.

Certificações

Clínicas Certificadas como livres do vírus da Hepatite C
Clínica Renal de Saúde Santa Maria
Renal Care
Clínica de Nefrologia - Soledade
Hemodiálise da Santa Casa de São Gabriel
Associação Educadora São Carlos - Hospital Mãe de Deus - Unidade Carlos Gomes
Clínicas que venceram a hepatite C, ou seja, dispensaram tempo e energia no combate a Hepatite C
Nefroclínica
Clínica Renal de Frederico Westphalen
Renal Clínica SS de Rosário do Sul
Centro Renal - Centro de Prevenção e Tratamento de Doenças Renais

Redação e coordenação: Marcelo Matusiak

  • Evento realizado no auditório da AMRIGS
    (Rodrigo Pacheco)

  • Presidente da AMRIGS, Gerson Junqueira Jr
    (Rodrigo Pacheco)

  • amrigs-sgn-hepatite (4)
    (Rodrigo Pacheco)

  • Evento realizado no auditório da AMRIGS
    (Rodrigo Pacheco)

  • Evento realizado no auditório da AMRIGS
    (Rodrigo Pacheco)

  • Secretário municipal da saúde, Mauro Sparta
    (Rodrigo Pacheco)

  • Presidente da SGN, Dirceu
    (Rodrigo Pacheco)

Leia também...

16.09.2021

Zilá Breitenbach ressalta preocupação com o fechamento de leitos UTI/Covid

Presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa participou de Reunião de Diretoria da AMRIGS

16.09.2021

Simpósio AMRIGS trata do legado da telemedicina no cenário pós-pandemia

Encontro acontece nesta quinta-feira (16/09) de forma online

14.09.2021

Estão abertas as inscrições para Prova AMB/AMRIGS 2021

Avaliação será aplicada no dia 14 de novembro de 2021 com início às 9h (horário de Brasília)

10.09.2021

Agir para salvar vidas

Artigo de opinião: Médica psiquiatra e conselheira da AMRIGS, Clara Ester Trahtman

Entre em contato